Lula defende educação para superar desigualdades e visita feira da reforma agrária

COM AS BASES
Lula participa de plenária de educação em Salvador e em SP aprecia comidas típicas, alimentos e artesanatos oriundos de 23 estados mais o Distrito Federal, produzidos em áreas de assentamentos
por Redação RBA publicado 24/10/2015 13:25, última modificação 24/10/2015 13:48
RICARDO STUCKERT/ INSTITUTO LULA
Lula em salvador.jpg
Lula em Salvador: “Estou convencido que podemos fazer uma revolução através da educação neste país”
São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa Marisa visitaram a 1° Feira Nacional da Reforma Agrária, no Parque da Água Branca, em São Paulo, na manhã deste sábado (24). Após ver as instalações da Culinária da Terra, espaço em que os assentados vendem comidas típicas de cada região, Lula parou para apreciar um prato com bode do nordeste.

Além da Praça de Alimentação, Lula também conheceu os alimentos e os artesanatos vindos de 23 estados mais o Distrito Federal produzidos nas áreas de assentamentos da reforma agrária. Ao todo, são mais de 200 toneladas de alimentos presentes na feira, com mais de 800 variedades de produtos. A feira se realiza até este domingo (25).

Na tarde deste sábado, Chico César sobe ao palco às 16h para trazer suas canções ao público do parque. A feira se encerrará com o show de Zé Geraldo, às 16h30 no domingo.
Mobilização pela educação
O ex-presidente Lula participou nesta sexta (23), ao lado do governador da Bahia, Rui Costa, da etapa baiana da Plenária de Mobilização pela Educação do Partido dos Trabalhadores, em Salvador.
O ex-presidente reiterou que vai percorrer o Brasil inteiro debatendo o Plano Nacional de Educação: “Estou convencido que podemos fazer uma revolução através da educação neste país e o PNE nos dá a oportunidade de realizar o desejo da sociedade de ter educação para todos”. Lula lembrou que o plano tem 20 metas a serem cumpridas até 2024. “Até lá nós temos que ter cumprido essas metas e, aí sim, teremos igualdade”.
Lula disse que sempre se questiona, “por que teve presidente que passou quatro anos sem fazer uma universidade?” E respondeu: “porque os filhos deles faziam universidade no exterior e o ódio deles vem daí”. E continuou: “Não tem nada mais gratificante que quando viajo e as pessoas levantam plaquinhas dizendo: hoje eu sou médica, hoje sou advogada, graças ao Prouni, graças ao Fies”.
O ex-presidente Lula vem neste segundo semestre de 2015 debatendo a Educação como fator importante para a continuidade da construção de um Brasil com oportunidade para todos, com maior inclusão social para os mais pobres, após a redução da miséria e da fome, dando continuidade à transformação social que o Brasil viveu nos últimos treze anos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s