Paulo Nogueira: Por que Aécio e FHC não sugerem a renúncia de Cunha?

Postado em 20 out 2015

Dupla Dinâmica do golpe

Faz tempo que Aécio e FHC, a Dupla Dinâmica do golpe, andam dizendo que Dilma deveria renunciar.
É uma ideia idiota, mas encontra ampla repercussão na imprensa.
Mais recentemente, eles acrescentaram que é para o bem dela.
Bem dela?
Como classificar uma estupidez desse calibre?
Mas, ainda assim, essa monumental demonstração de cinismo demagógico ganha ampla espaço em jornais e revistas.
A frase honesta seria esta: “Seria bom para nós.”
Por nós, entenda os golpistas reunidos em torno de Aécio e FHC.

E eles poderiam complementar: “Já que não ganhamos no voto, quem sabe no tapetão?”
Aécio e FHC parecem ter perdido a noção.
Fiquei ainda mais desconfiado disso depois que soube que Paulinho da Força dizer que não imaginavam que ia ser tão difícil tirar Dilma.
Isso depois de afirmar que tentaram promover o impeachment pelos jornais, uma das mais claras mostras do que a imprensa cúmplice dos golpistas vem fazendo neste tempo todo.
No mundo paralelo dos Aécios, FHCs e Paulinhos da Força, o poder cairia em seu colo.
O PT, os movimentos sociais da CUT ao MST, todas as forças progressistas que deram 54 milhões de votos a Dilma ficariam paradas diante do golpe.
Onde eles vivem?
O país ficaria simplesmente ingovernável com um golpe paraguaio.
Não somos uma República das Bananas.
Tudo isto posto, somos ainda obrigados a ouvir a Dupla Dinâmica recomendando a Dilma que renuncie.
Não vou nem dizer que a proposta poderia valer para eles dois, pelo mal que estão fazendo à democracia.
Há um ano eles dois importunam os brasileiros com seu golpismo intolerável.
Mas vou adiante.
Já que falam tanto em renúncia, por que eles não endereçam a pergunta ao maior símbolo da corrupção nacional, Eduardo Cunha, o homem que conseguiu colocar até Jesus em seus trambiques.
Cada dia que passa sem que nada aconteça com Cunha diante das assombrosas revelações suíças é uma bofetada na cara dos brasileiros.
Por que Aécio e FHC não sugerem a ele que renuncie?
Por um único motivo: pertencem ao mesmo grupo, os três.
FHC, Aécio e Cunha representam a plutocracia tentando, mais uma vez, tomar de assalto a democracia.
Foi assim em 1954, com Getúlio.
Foi assim em 1964, com Jango.
E a plutocracia tenta mais uma vez a mesma coisa em 2015.
É por isso que Aécio e FHC não sugerem a renúncia de Cunha.

(Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui).

Paulo Nogueira
Sobre o Autor

O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

Anúncios