JUÍZES DE TRIBUNAL BOICOTAM TREM-BALA

Publicado em 02/08/2013

Juízes do TCU colaboram para atrasar. Eles são do PDS, do PFL …, fracassomaníacos

José Jorge, o do Apagão, e José Múcio, o do Thomas Jefferson, juízes que enobrecem os tribunais pátrios

 

Amigo navegante envia texto e áudio de solene sessão de um Tribunal, onde juízes deveriam julgar como juízes.

Trata-se do Tribunal (sic) de Contas da União.

Um tradicional reduto (imparcial…) do PDS e do PFL.

Um tradicional centro de resistência ao desenvolvimento do país, desde que passou a ser  governado por Lula e Dilma.

No caso, os dois juízes que anunciam que vão boicotar o projeto do trem-bala foram do PDS e do PFL, dois baluartes da Democracia.

O Ministro José Jorge, como se sabe, foi o notável Ministro do Apagão, no Governo do Farol de Alexandria.

E candidato a vice na chapa Geraldo Alckmin – hoje entalado no propinoduto tucano -, devidamente derrotada por Lula em 2006.

José Jorge é uma autoridade em fracassos.

A começar pelo capítulo Energia…

Veja como votam e “julgam” os dois “juízes” pefelistas:

Fala do Ministro José Jorge, do TCU, comentando acórdão que aprovou o 1º estágio do processo de desestatização das BRs 262/ES/MG e BR-050/GO/MG:

(…) tem alguns projetos que são bem mais polêmicos. Eu lembro aqui, por exemplo, do trem bala. Esse trem bala é uma coisa que, aqui no Brasil, ninguém está pedindo esse trem. Vocês viram aí, teve desfile no Brasil inteiro e não teve uma placa a favor do trem bala. Ninguém é a favor desse trem bala. Isso surgiu na cabeça não sei de quem. Se fosse bala acho que tinha até gente a favor, mas trem bala, isso não tem … Porque se verifica que você tem sistemas de transporte urbano em quase todas as cidades do Brasil: em São Paulo, por exemplo, um trabalhador demora, em média, duas horas para sair do trabalho dele ou para sair de casa e chegar no trabalho e mais duas para voltar. Os metrôs, tanto do Rio quanto de São Paulo, e de outras cidades nem se fala, são mínimos. E ninguém … Esse trem bala eu não a quem vai beneficiar, porque para você ir do Rio para São Paulo você pode ir de ônibus, é uma viagem tranquila, confortável, e também pode ir de avião. Quer dizer, seria só gerar um sistema alternativo a mais. Caríssimo. Bilhões que nem os empreiteiros estão querendo. Serviço que empreiteiro não quer você já vê que… serviço de bilhões que ele não quer, já vê. Então eu acho que aqui, nós do TCU, nós temos a obrigação de, num processo feito esse, ser muito mais detalhado e pedir tudo aquilo que for possível. Inclusive ajudando a atrasar isso. Porque pode chegar o momento que alguém desista. Então quanto mais a gente puder ajudar a atrasar, para que se pense melhor, porque não é uma prioridade, enquanto isso se pode, evidentemente, priorizar a construção, a ampliação de metrôs, de sistemas de transporte coletivo. É só isso que eu gostaria de chamar a atenção. Que nem em todo processo nós podemos colaborar como estamos colaborando com esse [refere-se ao da desestatização] para agilizar. Não foi o caso? Vossa Excelência até pediu para votar primeiro. Exatamente eu imagino que é para agilizar, para que eles saiam correndo daqui e já possam lançar o edital. Eu acho que tem outros que a gente tem que colaborar para atrasar. Eu acho que esse do trem bala é um. Quer dizer, não há um consenso na sociedade, de que ninguém pede esse trem bala, ele surgiu não sei de onde, talvez por imitação, porque tem na China, tem na França, tem nos Estados Unidos. Acontece que esses países já resolveram essa questão de transporte urbano. Então, antes de resolver o transporte urbano, principalmente de Rio e São Paulo, é muito difícil que seja viável construir esse trem bala. Então eu acho que é isso que eu gostaria de ressaltar e parabenizar Vossa Excelência pela boa vontade, pela agilidade junto com o corpo técnico do Tribunal.
Fala do Ministro José Múcio:
Excelência, eu ia só cumprimentar a excelência do trabalho da equipe técnica do Tribunal, mas tambémpreciso cumprimentar a competência da crítica do Ministro José Jorge. De repente eu me sinto assim no meio de uma passeata, fazendo os meus protestos, também aqui. Na verdade eu acho que é indiscutível que o sistema viário brasileiro acabou, e a gente sente, a despeito das simpatias partidárias ou ideológicas que isso está começando… os governos estão se sentindo… estão ficando impotentes para resolver. (…) Com relação ao trem bala, antevendo a visão aqui do Ministro José Jorge, parece que hoje o governo deu também um tiro no trem bala, porque os jornais anunciaram que ele deixou absolutamente de ser prioridade diante do caos que está havendo nas cidades não está mais nem preocupado em ligar Rio a São Paulo, mas resolver o problema urbano em todas as cidades.

 

CLIQUE AQUI e ouça a fala do ministro José Jorge.

 

CLIQUE AQUI para ouvir a do ministro José Múcio.

E aqui para ver o vídeo com o José Múcio.

 

Navalha

 

Imagine, amigo navegante, o que esses imparciais juízes não fazem com outros projetos do PAC …

Como eles “julgam” para “ajudar a atrasar”.

Aqui, a ficha técnica do fracassomaníaco José Jorge:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Jorge_de_Vasconcelos_Lima

E aqui a de seu colega de tribunal, o “Juiz” José Múcio, que encerrou – literalmente – a carreira política nos braços do PTB de Thomas Jefferson:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_M%C3%BAcio_Monteiro

Viva o Brasil !

Paulo Henrique Amorim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s