Edward Snowden recebe asilo na Rússia e já saiu do aeroporto

01/08/2013 – 13:29

Analista informático pode ficar na Rússia durante um ano.

O analista informático norte-americano Edward Snowden recebeu autorização para permanecer na Rússia durante um ano e já saiu do aeroporto de Cheremetievo, onde estava retido desde o dia 23 de Junho.

“Acabei de lhe entregar os papéis dos Serviços de Migração Russos. É tudo o que ele precisa para sair do aeroporto”, anunciou o advogado Anatoli Kucherena, que mostrou aos jornalistas uma fotocópia do documento emitido pelas autroridades russas. A autorização é válida até 31 de Julho de 2014, mas pode ser renovada anualmente.

Edward Snowden saiu do aeroporto às 15h30 (12h30 em Portugal continental), meia hora depois de ter recebido os papéis das mãos do seu advogado.

A informação foi avançada pela organização WikiLeaks, através do Twitter: “Edward Snowden recebeu asilo temporário na Rússia por um ano e saiu do aeroporto de Moscovo sob os cuidados de Sarah Harrison, da WikiLeaks.”

Pouco depois, a organização fundada por Julian Assange agradeceu à Rússia a concessão de asilo a Edward Snowden, também através do Twitter: “Queremos agradecer ao povo russo e a todos os que ajudar a proteger o sr. Snowden. Ganhámos uma batalha – agora vamos para a guerra.”

Com esta decisão, Snowden não poderá ser extraditado da Rússia para os Estados Unidos em nenhuma circunstância.

De acordo com as informações avançadas pelo advogado, o analista informático manifestou vontade de falar com os jornalistas em conferência de imprensa, mas só a partir de sexta-feira.

“Ele é a pessoa mais procurada do planeta e a sua segurança será a prioridade. É ele quem vai lidar com questões de segurança pessoal e com o alojamento. Eu só o aconselharei enquanto advogado”, disse Anatoli Kucherena.

Edward Snowden esteve retido no aeroporto de Cheremetievo desde o dia 23 de Junho, onde chegou após uma estadia de quase um mês em Hong Kong. Foi nesta região administrativa da China que revelou alguns dos programas de vigilância em larga escala dos serviços secretos norte-americanos, como o Prism, operado pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse várias vezes que Edward Snowden só poderia ficar no país se deixasse de divulgar documentos “que possam prejudicar os amigos americanos”. Numa reunião com representantes de organizações de defesa dos direitos humanos, no dia 12 de Julho, Snowden disse apenas que as informações que tem divulgado não prejudicam os interesses dos Estados Unidos.

No dia 24 de Julho houve rumores sobre a saída de Edward Snowden do aeroporto de Cheremetievo. Nesse dia, especialistas contactados pelo diário russo Kommersant disseram que o analista poderia deslocar-se no país sem restrições. Teoricamente poderá dirigir-se agora a uma embaixada de um dos países que lhe ofereceram asilo permanente (Venezuela, Bolívia e Nicarágua), mas o advogado disse nesta quinta-feira que a sua intenção é permanecer na Rússia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s