Polícia italiana prendeu mais de cem suspeitos em duas operações anti-Máfia

PÚBLICO

26/07/2013 – 12:36

Iniciativas “distintas” contra “famílias” da região de Roma e na Calábria. Um senador está sob investigação.

Uma das pessoas presas em Itália esta manhã AFP
A polícia italiana prendeu mais de uma centena de pessoas, esta sexta-feira, em operações anti-Máfia, em Roma e na Calábria: 51 na região da capital e 65 no berço da N’drangheta.

Na zona de Roma, numa das maiores operações jamais desencadeadas na área da capital contra a Máfia, foram detidas pelo menos 51 pessoas, noticiou o jornal Corriere della Sera. A acção permitiu, segundo um comunicado da polícia, dar “um golpe mortal na célula mafiosa que actuava há anos na capital”.

A operação em que participaram cerca de meio milhar de polícias, incidiu na zona costeira de Ostia e visou três famílias mafiosas – Fasciani, Triassi e D’ Agati. Os Triassi são suspeitos de ligação estreita à Cosa Nostra siciliana.

A acção não se limitou às fronteiras nacionais. Segundo a AFP, um dos chefes históricos da família Triassi, Vincenzo, foi preso com a mulher na ilha de Tenerife, em Espanha. Dois outros suspeitos foram presos em Barcelona.

Numa operação “totalmente distinta”, em Lamezia Terme, na região de Catanzaro, Calábria, no sul, berço da N’drangheta, foram detidas 65 pessoas, incluindo Giampaolo Bevilacqua, vice-coordenador provincial do PdL (Povo da Liberdade, partido de Silvio Berlusconi), e gestor do aeroporto local.

Na Calábria, no âmbito da operação, está sob investigação, por suspeita de tráfico de influências, o senador Piero Aiello, também do PdL, adianta o Corriere. Entre os detidos estarão também advogados, empresários, médicos e elementos dos serviços prisionais. Para além de associação mafiosa, alguns detidos são acusados de homicídios durante guerras internas, entre 2005 e 2011.

A N’drangheta, nascida na Calábria mas que se estendeu ao Norte, é suspeita de ramificiações internacionais. Trata-se de uma das principais organizações criminosas italianas, a par da Cosa Nostra, da Sicília, da Camorra, de Nápoles, e da Sacra Corona Unita, da Puglia.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s