Igreja oferece perdão a quem acompanhar visita do papa pelas redes sociais

Atualizado em  17 de julho, 2013 – 15:28 (Brasília) 18:28 GMT

Papa Francisco | Foto: AFP

Cerca de 2,5 milhões são esperados no Rio para a Jornada da Juventude

O Vaticano anunciou que fiéis católicos que acompanharem a Jornada Mundial da Juventude – que será realizada no Rio de Janeiro entre 23 e 28 de julho, com a presença do papa Francisco – receberão perdão de pecados, mesmo que sigam o evento pelas redes sociais.

Um decreto publicado no site do Vaticano pela chamada Penitenciária Apostólica, o órgão do Vaticano responsável delas decisões relacionadas ao perdão dos pecados, diz que os fieis “legitimamente impedidos” de ir ao Rio receberão “indulgências” se acompanharem o evento com “a devida devoção” pelas redes sociais – dentre elas o Twitter -, além da televisão e do rádio.

Além disso, o decreto prevê indulgências aos fiéis “verdadeiramente arrependidos” que participarem do evento e a aqueles que, “onde quer que estejam, durante a reunião” dediquem “orações fervorosas a Deus, concluindo com a oração oficial da Jornada Mundial da Juventude” e “invocações piedosas” a Nossa Senhora Aparecida.

As indulgências são perdões totais ou parciais da pena que o fiel terá que enfrentar por ter cometido seus pecados. Elas são geralmente concedidas pela Igreja às pessoas que realizarem determinadas tarefas, como orações ou obras de piedade, penitência ou caridade.

Twitter

No decreto, a Penitenciária Apostólica informa que a indulgência depende de uma confissão do fiéis e de seu comportamento, sendo “verdadeiramente penitente e contrito”.

Em outras palavras, o pecador que espera diminuir seu tempo de purgatório apenas com alguns cliques de mouse irá se decepcionar.

“Você não pode obter o perdão como se tivesse comprando café de uma máquina”, afirmou ao jornal Corriere della Sera o arcepisbo Claudio Maria Celli em comentário reproduzido pelo jornal britânico The Guardian.

A medida do Vaticano é mais um passo da Igreja no intuito de se aproximar de seus fiéis se aproveitando da popularidade das redes sociais, especialmente entre os mais jovens.

O papa João Bento 16 foi o primeiro pontífice católico a utilizar o Twitter para se comunicar com os católicos do mundo.

Apesar de sua renúncia não ter sido comunicada oficialmente por meio de um tuíte, a notícia da saída de um papa tomou conta do Twitter, gerando 1,5 milhão de comentários nas primeiras 36 horas, de acordo com a fundação Crimson Hexagon, que analisa o tráfego de Internet.

O papa Francisco costuma usar o Twitter para se comunicar com os seguidores em nove línguas e tem mais de 2,6 milhões de seguidores em inglês (@Pontifex).

O site oficial da Jornada Mundial da Juventude (http://rio2013.com/pt/) incentiva os participantes do evento a compartilharem as notícias do evento por meio do Facebook e Twitter, entre outras redes sociais.

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s